Paulo Gastão*

O título desse artigo, frase simples e direta, é o recado sincero que deveríamos, de tempos em tempos, enviar para nossos clientes. Mercado competitivo, concorrência acirrada e clientes cada vez mais ditando tendência. Conquistar e, principalmente, manter um cliente fiel é tarefa árdua que só conseguimos cumprir com louvor quando imprimimos uma dose elevada de paixão naquilo que fazemos.

O mundo mudou, novas necessidades surgiram e para fidelizar uma base não basta mais oferecer um produto de qualidade. É preciso oferecer também atendimento, pós-venda e prestação de serviços de alto nível. E aí o foco deixa de ser apenas no produto e passa a ser também nas pessoas. Portanto, aqui vai uma dica: o primeiro passo para o sucesso dessa relação é se apaixonar pelo seu cliente.

E como toda relação, para que ela não caia na mesmice e não desbote com o tempo, a segunda dica é: dedicação constante. Temos que trabalhar todos os dias com a preocupação de proporcionar sempre ao cliente aquele “algo a mais” que fará você se diferenciar. E esse detalhe, muitas vezes, é o olhar atento e focado nas necessidades do cliente, que resulta em profundo conhecimento sobre quem está te contratando.

Precisamos também ter disposição e conhecimento para ouvir e estar preparado para os feedbacks positivos e negativos. Os elogios nos mostram por onde continuar seguindo e as críticas – às vezes muito mais importantes – indicam de que forma corrigir a rota. E aprendi ao longo de todos esses anos que saber fazer isso rapidamente é um dos caminhos mais curtos para se conquistar uma relação estreita e de confiança com o cliente.

Como cada cliente é único, não existe um manual para se encantar um cliente que se aplique em todas as situações. Mas algumas dicas são básicas e vale incorporá-las como um mantra: 1) bons negócios realmente precisam ser vantajosos para os dois lados. Dessa forma, vendemos bem, sempre e deixamos o cliente satisfeito; 2) devemos, diariamente, fazer o exercício de se colocar no lugar do cliente – o que não é nada difícil se considerarmos que todos somos clientes em algum momento da vida e sabemos como é importante nos sentirmos especiais; 3) encantar e surpreender o cliente, exige trabalhar o tempo todo movido pelo desejo de inovar, realizar cada vez mais e gerar resultados que superem as expectativas de todos; 4) nossa maior fonte de inspiração deve ser sempre as necessidades do cliente.

Copiou? Então mãos à obra porque nossos clientes não podem esperar.

 *Paulo Gastão é CEO da PGMais.