28 de janeiro é o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais. A data foi estabelecida pelo Conselho Europeu e Comissão Europeia. No Brasil, uma legislação que trata do assunto foi sancionada pelo Presidente da República em agosto do ano passado e entrará em vigor em agosto de 2020. O objetivo é disciplinar o tratamento de informações capazes de identificar uma pessoa.

A lei brasileira, conhecida como LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados – deve colocar o Brasil em condição de igualdade com muitos países que já possuem há tempos um tratamento bem definido sobre o tema.

A PGMais está atenta ao tema. Amparada por especialistas, já iniciou um cuidadoso trabalho de diagnóstico para identificar as adaptações necessárias para uma atuação em perfeita conformidade com a lei. E quer oferecer aos clientes conhecimento sobre o assunto.  No início do mês promoveu a primeira de uma série de palestras com representante do escritório PG Advogados e do Peck Sleiman Treinamentos, referência em direito digital.

“É preciso estar aberto para as mudanças e entender que elas surgem num momento em que o mercado pedia por uma regulação séria e consistente. Este é o primeiro passo para se estabelecer um planejamento que certamente trará impactos positivos e resultados ainda melhores para qualquer negócio. A PGMais pretende não só trabalhar em conformidade com a lei, como também influenciar positivamente o cenário futuro”, afirma Paulo Gstão, CEO da PGMais.