Num mundo cada vez mais digital, tornar os processos simples e rápidos para o cliente deve ser um dos principais objetivos de marcas que pretendem se tornar relevantes pra seu público alvo. Ano após ano, os consumidores vêm aderindo às novas experiências de compras e pagamentos online. E é justamente a alta adesão dos dispositivos móveis que impulsiona cada vez mais o e-commerce.

Em 2017, no Brasil, foram movimentados R$ 167 bilhões em pagamentos não presenciais ou por aplicativos web, segundo a ABECS – Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços. Dados do SPC Brasil mostram que 28,2% dos consumidores que possuem cartão de crédito possuem 3 ou mais cartões. O cartão de crédito é a forma de pagamento mais amplamente aceita pelo e-commerce, com 89% de aceitação.

É neste cenário que os gateways de pagamento se consolidaram como a forma mais segura de garantir que o seu cliente conclua uma operação. Agora essas soluções avançam também para o mercado de crédito e cobrança, oferecendo, além do tradicional boleto, uma opção online de pagamento com cartão de crédito.

Um dos exemplos de aplicação é que os gateways podem ser usados para enviar para o cliente, via e-mail ou SMS, um link que dá a ele a opção imediata de pagamento da dívida. A solução permite que, ao clicar no link, o cliente seja direcionado para um ambiente web (checkout) ou aplicativo para quitar o débito.

Outra aplicação é a disponibilização dessa solução dentro de portais de negociação online. O cliente passa a ter mais uma opção de pagamento com o cartão de crédito, podendo quitar a dívida ali mesmo. Adotar esse tipo de solução neste segmento simplifica o caminho, facilita as operações e alavanca a recuperação de crédito.

Quanto mais integradas essas soluções estão aos diversos canais de atendimento, permitindo inúmeras possibilidades e oferecendo novas alternativas para o negócio, mais inteligentes elas serão. Além de garantir uma melhor experiência para o cliente. São novos caminhos sempre em busca de resultado, sem perder o foco no usuário final.